A Prefeitura Municipal de Andradas recebeu a visita dos dirigentes da empresa ‘Fonte Verde’, uma multinacional que se instalará em Andradas às margens da rodovia BR-146 no trecho que liga Andradas a Poços de Caldas, e irá cultivar tomates livres de agrotóxicos, com a tecnologia de ponta em estufas de vidro. Na reunião, os dirigentes pediram ao prefeito Rodrigo Lopes, ao vice-prefeito João Luiz Magalhães e a Secretária Municipal de Agricultura, Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura, Vivian Caldas Magalhães Franco, apoio institucional diante à Receita Federal e ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

Autoridades de Andradas e empresários da Fonte Verde

De nacionalidade holandesa, a multinacional ‘Fonte Verde’ será instalada em um terreno com mais de 20 hectares, adquiridos com recursos próprios, e está em fase de terraplanagem. Segundo os empresários, a empresa deve iniciar a produção até o fim do ano, gerando empregos e renda para o munícipio de Andradas.

A Prefeitura Municipal de Andradas apoia a iniciativa da multinacional ‘Fonte Verde’ e se comprometeu a ajudar frente à Receita Federal e ao Ministério da Indústria do Comércio Exterior e Serviços, além de intermediar no Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG) em possíveis adequações na rodovia para o trânsito e acesso à empresa, facilitando a chegada de insumos e escoamento da produção.

Local onde será instalado a estufa de vidro

Tecnologia de ponta na região

Toda a estrutura é automática, incluindo o controle próprio de oscilação de temperatura natural. Seu sistema de estufa irá evitar os danos causados por fortes chuvas, granizos e ataques de pragas, além de criar um bloqueio de doenças que geralmente prejudicam a produção de tomate tradicional.

A tecnologia de estufas de vidros possibilita a fertirrigação por gotejamento, ou seja, o adubo é adicionado na água e atende toda a estrutura. São utilizados fitilhos, que direcionam o tomateiro para um crescimento vertical, ao contrário do sistema convencional, onde os condutores são em forma de pirâmide.